Ambulatório Pós-Covid de Mongaguá, pioneirismo regional

O Ambulatório Pós-Covid de Mongaguá, que funciona no Hospital Adoniran Correa Campos, administrado pela EMUS (Empresa Municipal de Saúde), realizou até o final do mês de junho um total de 1.339 atendimentos e 329 atendimentos em fisioterapia a pacientes pós-covid. O Ambulatório oferece suporte especializado a todos os pacientes que contraíram o coronavírus com possíveis sequelas da doença, atendendo prioritariamente pacientes que precisaram ser internados, ou seja, casos mais graves de Covid-19.

O Ambulatório foio primeiro a ser implantado na Baixada Santista e um dos primeiros do Brasil einiciou os atendimentos no dia 11 de agosto de 2020, no Centro de Especialidades Médicas de Agenor de Campos, e a partir de setembro passou a atender no Hospital, que fica no Centro.

De acordo com Dr. Guilherme Henrique Veiga do Marco, diretor técnico do Hospital e clínico responsável pelo Ambulatório Pós-Covid, as queixas mais comuns são: fadiga, dispneia, cefaleia, dores articulares e musculares em tórax, membros superiores e inferiores, além das alterações de humor, principalmente, ansiedade e depressão. Os pacientes também relatam insônia e queda capilar. Relatos menos comuns, como alterações de acuidade visual, tonturas e alterações gastrointestinais, normalmente, estão presentes em pacientes que apresentam alterações laboratoriais, principalmente pré-diabetes.

O Ambulatório realiza consultas clínicas ambulatoriais associadas a exames laboratoriais, exames de imagem, fisioterapia respiratória e motora, além do encaminhamento a especialistas, dependendo de cada caso.A maior parte dos tratamentos prescritos consiste em fisioterapia respiratória, mudanças nos estilos de vida, principalmente, dieta e exercícios físicos leves regulares, além dos tratamentos farmacológicos.

Dentre os pacientes atendidos, a grande maioria apresenta sequelas leves a moderadas e, normalmente, são casos nos quais o paciente apenas necessitou passar pelo isolamento domiciliar. Já os casos mais graves de sintomas pós-covid são mais comuns em pacientes que necessitaram internações em enfermarias e UTI, principalmente se houve a necessidade de intubação.

Dr. Guilherme faz um importante alerta: “Continuamos na luta, a pandemia não acabou. Peço que todos sigam as recomendações da OMS com relação aos cuidados e prevenção, usem máscara, evitem aglomerações e vacinem-se! Não existe segredo, fórmula mágica ou tratamento precoce. Só assimteremos alguma chance de estabilizar o quadro crítico que se encontra o país. Peço também que os pacientes não negligenciem sua saúde, tanto física quanto mental! É importante que avaliem sequelas pós-covid, mesmo que não apresentem sintomas que os preocupem ou não apresentem sintoma algum, pois as alterações podem ser silenciosas”, disse.

O Ambulatório Pós-Covid de Mongaguá fica localizado na Avenida São Paulo, 826, Centro de Mongaguá. As consultas são agendadas pela própria unidade de saúde, a qual realiza o contato com os pacientes que tiveram a doença no município.